Distrito “X”

Sonhei que eu trabalhava em uma estação espacial e estava voltando para a Terra para passar as férias. Mas quando cheguei “em casa” notei que havíamos sido colonizados por uma raça alienígena e que os humanos que sobreviveram moravam em favelas e eram todos microshipados. Os aliens faziam inspeções periódicas para capturar alguns humanos, que eles gostavam de abrir em suas aulas de ciências para estudar o funcionamento do nosso corpo. Alguns humanos foram legais e esconderam a mim e a outros colegas de trabalho em seus barracos, mas os aliens treinavam crianças para dedurar gente não-microshipada e entregá-los às autoridades… Pouco antes de acordar, eu estava cercada por criancinhas demoníacas… Puta pesadelo… 😦

Wake-up!

Sonhei que estava num banheiro sujo de uma balada underground qualquer, e tinha uma fila enorme para entrar. Chegando lá vi as enfermeiras bizarras do Silent Hill e a própria Trinity aplicando uma injeção nas pessoas que estavam lá. Ela dizia que era uma vacina para libertar as pessoas da Matrix, bem na minha vez, o Agente Smith incorporou na Trinity e com um sorriso sarcástico disse que na verdade a injeção era um vírus que iria matar quem tentasse se desligar da Matrix… Foi tão real que fiquei com medo de acordar e notar marca de vacina no braço… 😦

Devil

Sonhei que estava num elevador em um prédio comercial muito alto. Do nada, o elevador pára, luzes ficam fracas e um demônio aparece no elevador. Ele faz uma proposta para os integrantes: ele ia destruir o mundoe  precisava de capangas. Se aceitássemos o trabalho, ele nos deixaria escolher algumas pessoas para serem salvas. Se não aceitássemos, ia todo mundo para o inferno. E a proposta tinha que ser aceita por unanimidade. Mas tinha uma velha evangélica entre as pessoas do elevador e ela disse que não faria e pronto. Pensei nos meus pais e nos amigos que eu poderia salvar e sugeri: se ela não quera ajudar, então vamos matar* a velha! Não coloquei a mão na massa, mas foi graças à minha sugestão que a turma deu um fim na velha empaca-pacto e o diabrete ficou bem satisfeito com a gente...

** Recomendo um ótimo curta sobre o tema: ELEVATED – pt 1 e pt 2

Fim do Mundo


Sonhei que eu trabalhava para a Umbrella Corp., e recebo um SMS avisando que eu deveria deixar a cidade, porque o T-Virus estava se espalhando e ia fugir ao controle. Ninguém sabia, somente os funcionários. Então eu tentava ir para a casa e fazer as malas (pois eu estava no escritório), mas era uma sexta feira com o trânsito característico de sampa e resolvi fugir sem mala mesmo. Encontrei com alguns amigos no aeroporto de congonhas, e quando estávamos embarcando em um dos vôos fechados da Cia, um dos caras começa a passar mal e sai um Alien de dentro do peito dele. Maldita Umbrella, brincando de T-Virus com Alien, destruiu o planeta. Acordei antes de ser infectada…

Inception

Sonhei que estava nos sonhos do Cobb (Leonardo DiCaprio) fazendo um serviço contratado pela Gisele Bünchen, que queria fazer ele esquecer a Mal e voltar para ela quando acordasse. Eu era uma das agentes trabalhando nesse Inception e a minha função era fazer a Mal ficar com ciúmes e sair da salinha onde estava presa na mente do Cobb, no subsolo. Quando consegui tirar ela de lá, todos (o elenco inteiro estava lá) corremos para a rua, houve uma perseguição e aquela cena original do filme que se passa num corredor aconteceu em cima dos toldos de um café. Mas ao final da perseguição,  Gisele mandava o Saito matar o Cobb, e neste momento eu pensava comigo “eu vi diferente no cinema, não era bem assim”. E acordei…

Game-Conferência

Sonhei que minha chefe  me convocava para uma reunião urgente. Achei estranho que a sala da tal reunião ficava no subsolo da empresa, e quando cheguei lá, notei que era um fliperama velho e abandonado. Lá estava minha chefe e um programador com roupas estranhas e empoeiradas, e ela me avisa que eu tenho que conectar no servidor e consertar o layout das telas do sistema em 2 minutos, antes que o big boss entrasse online. Conectei, mas isso no sonho significava entrar “fisicamente” no sistema, tipo matrix, e eu estava usando umas roupas de anime e minha ferramenta de trabalho era um robô coelhinho
Acordei antes de terminar a missão, e xingando muito por ter assistido essa tranqueira de Sucker Punch

Gente Estranha

Sonhei que as pessoas estavam ficando loucas e do nada tentavam me matar. Na primeira parte, estava numa fazenda, consegui fugir, machucada, e fui parar num hospital. Aí percebi que também queriam me matar no hospital… (médicos, enfermeiras, até minhas visitas). Fugi pela janela, e mesmo na rua, quando tentava me esconder em lojas, as pessoas me ajudavam e em seguida, tentavam me matar novamente. Tive que lutar várias vezes. As pessoas pareciam possuídas. Encontrei um taxista que não estava possuído e ele me ajudou a chegar em casa. Chegando lá, até minha mãe e as amigas dela também partiram para cima de mim com garfos e facas*, e lutei com elas. Meu pai apareceu e tentava me salvar mas não conseguia. Aí, de repente, apareceu o Dean**, com sua jaqueta de couro e arma de Sal, e conseguiu exorcisar a turma de doidos e me salvou…

* na fazenda tentaram me matar com facões, no hospital com injeções, e na rua e nas lojas, todo mundo tinha agulhas também. ai que horror!

**Definitivamente, estou muito ansiosa com o último disco da 3a temporada do Supernatural, e olha que no começo eu nem ligava para a série….

Melancolie and Infinite Sadness

Sonhei que morava numa casa antiga com algumas outras pessoas, mas todo mundo era um pouco distante e triste. E eu sabia que alguma coisa muito terrível ia acontecer mas ainda assim não me importava tanto e ia só seguindo a vida fazendo pequenas tarefas do dia a dia. Então no meio do sonho lembrei que já tinha visto aquilo em algum lugar, e lembrei do livro que li antes de dormir: “Não me abandone jamais”, do Kazuo Ishiguro. Ainda não vi o filme, mas fiquei tão tocada pelo livro que as cenas que imaginei ao ler ficaram impregnadas no meu sonho da noite passada. E mesmo depois de me tocar que era tudo por causa do livro, continuei triste…

Death Proof e Steven Seagal (Retroativo)

Sonhei que estava bebendo sozinha num pub até de manhã, e na hora de pagar a conta o Barman (que lembrava o Clive Owen) insistia para me levar em casa. Achando que era apenas um xaveco, aceitei. Quando cheguei em casa, vi que meu irmão deficiente mental* estava assistindo TV e babando como sempre, apresentei ele pro Barman bonitão e fui trocar de roupa. Ao voltar, encontro com o Barman mexendo nos dvds da casa, e dizendo que tinha uma coisa para me mostrar. Ele me mostrava uns dvds que eu nunca tinha visto ali antes, e eram filmes horrendos com o meu pai (que no sonho era o Steven Seagal) torturando e matando várias garotas. Cada dvd era de uma data,e aí o Barman me falava que elas eram todas minhas irmãs, e que ele as matava assim que faziam 16 anos – por sinal, eu estava fazendo 16 anos aquele dia, e por isso estava enchendo a cara no pub. Com a revelação, fiquei horrorizada e quando ia fugir, papai Seagal apareceu com uma espada na mão, matou o irmão retardado e partiu para cima do Barman. Enquanto eles lutavam, peguei minha espada Hatori Hanzo, fugi pulando da sacada de casa como uma ninja e saí correndo pela rua. Pedi uma carona para um motoqueiro, e quando estava chegando na Av. Paulista (não me pergunte porquê) olho para tras e vejo que papai Seagal estava chegando em seu carro turbinado, pronto para me atropelar. Ai pensei: f#deu. Ele me alcançou e quando eu ia ser morta, acordei…. nota: *não tenho irmão, só uma irmã, e ela não tem problemas mentais, rs

Guerra, Aliens e Facebook

Sonhei que estava acompanhando o fim do mundo através de uma batalha entre humanos e alienígenas através do Facebook. Cada cidade tinha sua página, eu ia curtindo ou não os status das batalhas, entre um vídeo e outro do Mark Zuckerberg dizendo a importância dos “curtir” pois assim ele daria grana para ajudar os refugiados da guerra. Os humanos tomavam um couro. E no meu sonho o Mark Zuckerberg era mesmo o Jesse Eisenberg. Um caos, mas nem com o Jesse como Mark, nem com a minha conexão ultra super mega rápida, me dei conta que estava sonhando.
O que estava em cartaz: Invasão do Mundo – Batalha de Los Angeles, A Rede Social

%d blogueiros gostam disto: